Está tudo bem com a fala do seu filho?

Vocês já devem ter se perguntado se está tudo bem com a fala do seu filho, certo?

Escuto com frequência a seguinte fala das mães: “o pediatra falou que é normal, que cada um tem o seu tempo”.

Essa frase é verdadeira até uma parte. Na literatura temos estudos que mostram o que esperar da linguagem da criança por faixas etárias. Mas nem todas as crianças se encaixam nesse padrão porque realmente cada uma tem o seu tempo, recebe um estímulo diferente e estão em diferentes contextos familiares.

Deve-se estar atento e receber as orientações adequadas para que realmente a criança consiga se desenvolver com tranquilidade. É importante saber há recursos para isso e como podemos ajudá-la.

O que esperar para cada faixa etária:

– 2 meses: gestos não intencionais e expressões afetivas;
– 2-4 meses: balbucios;
– 4 meses: repetição de vocalizações;
– 5-8 meses: ampliação de gestos com caráter intencional e primeiras palavras;
– 9 meses: imita o adulto nas palavras que o interpreta com significado;
– 18 meses: faz uso de 50 palavras;
– 18-24 meses: vai se aprimorando e aumenta o repertório chegando a 200 palavras;
– 24-36 meses: começa a usar o pronome “eu” e frases complexas;
– 36 meses: consegue expressar o que pensa.

Primeiro passo importante a saber é que existe a diferença entre fala e linguagem.

Fala: é a expressão verbal da linguagem que envolve a articulação dos sons.

Linguagem: é o sistema pelo qual podemos expressar nossos sentimentos, ideias e desejos.
Através dela é possível se comunicar com o mundo e atuar sobre ele.

Isto significa que, às vezes, a criança fala uma palavra solta, mas não consegue construir uma frase.

Mesmo depois dos 2 anos, já é esperado que a criança consiga.

Quais os sinais observados no meu filho se estiver passando por uma dificuldade na linguagem?

– Não está apresentando aumento de vocabulário;
– Não consegue se expressar verbalmente;
– Começou a ter prejuízo social e em alguns casos chega a morder ou bater.

Na dúvida, o profissional capacitado para avaliar e orientar a família e educadores é o fonoaudiólogo.

Fga.Ms. Rafaela Schmidt
CRFa.15.831

Parcerias com empresas da região em consultas e exames