Você sabia que mesmo quem não tem epilepsia pode ter convulsões?

Em algumas situações, pessoas que não têm epilepsia podem ter convulsões, são as chamadas crises sintomáticas agudas.

Essas crises ocorrem por diferentes fatores, que variam de acordo com a idade.

Crianças, principalmente entre os 6 meses e os seis anos de idade, podem ter crises febris. As crises febris ocorrem quando as crianças têm alguma infecção (amigdalite, sinusite, infecções do trato urinário) que cursam com febre. As crises são desencadeadas pela febre. Frequentemente, há uma predisposição genética e outros membros da família têm ou já tiveram crises febris na infância.

E os adolescentes e adultos? Neste caso, as causas de crises sintomáticas agudas são bastante variadas. Algumas dessas causas são:

– intoxicações (consumo excessivo de álcool ou outras drogas);

– abstinência alcoólica;

– distúrbios hidroeletrolíticos (desidratação, sódio muito baixo ou muito alto no sangue, níveis de cálcio ou magnésio muito baixos);

– alterações do nível de açúcar no sangue (tanto o açúcar muito alto como muito baixo podem causar convulsões);

– infecções do sistema nervoso central;

– arritmias cardíacas ou pressão arterial muito baixa, entre outros.

Quem tem crises apenas nestas situações, não tem epilepsia, uma vez que a epilepsia é uma doença do cérebro caracterizada pela predisposição duradoura à ocorrência de crises epilépticas. Para que seja feito o diagnóstico, é necessária a avaliação do neurologista, que poderá solicitar exames complementares (eletroencefalograma e ressonância magnética de crânio) para esclarecer se no caso de um paciente específico se trata de crises sintomáticas agudas ou epilepsia.

Parcerias com empresas da região em consultas e exames